Bolão Imóveis Hotel Náutico Iate Clube de Guaratuba
Pesquisar
...
 
Informações
... Cidade
... Como Chegar
... Esportes
... Turismo
... Galeria de Fotos
 
Endereços
... Clube
... Construtora
... Hotel
... Imobiliária
... Internet
... Cad. de Empresas
 
Notícias
... Destaques
... Esportes
... Geral
... Policial
... Política
... Rápidas
... Turismo
 
Serviços
...Imóveis
...Tábuas das Marés
...Previsão do Tempo
...Previsão das Ondas
...Cadastre-se
...Contato
 
Geral
09/07/2015 :: Coroados debate solução para alagamentos
Fonte: Jornal de Guaratuba
Cerca de 50 moradores do Coroados debateram, na quinta-feira (25) as alternativas para resolver as inundações e alagamentos que acontecem no bairro. Veja, em primeira mão, os projetos elaborados pela Prefeitura.

A audiência pública foi convocada pelo promotor Vinícius Zonatto, a pedido do secretário municipal de Obras, Viação e Serviços, Roberto Hishida. As discussões começaram no final de maio por iniciativa do Conselho Comunitário de Segurança do Coroados que procurou o presidente da Câmara. Mordecai de Oliveira. Depois de ter percorrer as ruas do bairro, Oliveira recebeu uma comitiva na Câmara e discutiu o problema na sessão do dia 1º de junho. No dia 2, foi com os moradores até o escritório do Instituto Ambiental do Paraná (IAP), acompanhado do secretário Hishida.

De acordo com estudos da Secretaria de Obras e da Secretaria do Meio Ambiente, a solução para os alagamentos é o desassoreamento e alteração de alguns canais de drenagem, além de dragagem no Rio da Praia. Parte essencial das obras depende de autorização do IAP, por atingir uma área de mangue e o leito de um rio. No dia 10, parte da comitiva esteve no Ministério Público conversando com os promotores para conseguir respaldo no licenciamento ambiental.

Nesta quinta-feira, Hishida apresentou os dois projetos. O primeiro trata do desassoreamento do canal da avenida Marechal Deodoro até o rio Bacamarte. O rio já foi desassoreado, mas o canal dependia de licenciamento do Estado por passar por uma área de mangue. O pedido de licenciamento, depois da anuência do Ministério Público, foi protocolado no IAP na segunda-feira (22).

De acordo com Hishida, o serviço em si demora cerca de dois meses. O mais demorado é o licenciamento.

O segundo trata de desassoreamento de canal e retificação do leito do Rio da Praia, redimensionamento de galerias e de alguns trechos de canais. Ainda terá de passar pela anuência do Instituto das Águas antes de seguir para o IAP. Apesar de ser uma intervenção maior, o serviço também é mais rápido do que o processo de licenciamento.

Presentes à reunião, o diretor regional do IAP no Litoral, Eros Amaral Ferreira, disse que dará prioridade aos projetos para agilizar suas aprovações. Também participaram o presidente do Conseg Coroados, Gilson Lopes, o gerente da sanepar no Litoral, Romilson Gonçalves, o engenheiro da Sanepar Luiz Henrique Pívaro, e o promotor de justiça Pedro Pires Wanderley. Da Câmara de Vereadores, apenas o presidente Oliveira.
:: Voltar ::
:: Indique esta notícia para um amigo(a)
:: Envie seus comentários a respeito desta notícia
Veja todas as notícias
| Destaques | Geral | Esportes | Policial | Política | Turismo |
Copyright © 1998 - 2008 Bruc Sistemas para Internet Ltda. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Bruc Internet
Patrocinadores