JL Massaro Hotel Náutico Objetiva Imóveis
Pesquisar
...
 
Informações
... Cidade
... Como Chegar
... Esportes
... Turismo
... Galeria de Fotos
 
Endereços
... Clube
... Construtora
... Hotel
... Imobiliária
... Internet
... Cad. de Empresas
 
Notícias
... Destaques
... Esportes
... Geral
... Policial
... Política
... Rápidas
... Turismo
 
Serviços
...Imóveis
...Tábuas das Marés
...Previsão do Tempo
...Previsão das Ondas
...Cadastre-se
...Contato
 
Policial
06/02/2008 :: Carnaval teve cinco afogamentos no litoral do Estado
Fonte: Paraná-Online
A Operação Verão desta temporada no litoral do Estado ainda não terminou, mas o Corpo de Bombeiros já pode concluir que está sendo um período de bastante trabalho. Só no Carnaval já foram registrados cinco mortes por afogamentos, mais de 180 salvamentos e cerca de 15 mil advertências e orientações. Em toda a temporada, foram até agora 770 salvamentos e cerca de 94 mil advertências.

O número de salvamentos é bem menor do que na temporada passada, quando foram registradas 1.135 ocorrências. De acordo com o tenente Leonardo Mendes dos Santos, do Corpo de Bombeiros, a diminuição nos salvamentos este ano está diretamente relacionada com o aumento no número de advertências. Mesmo com a operação ainda acontecendo, o número já supera as 90.217 advertências da temporada anterior. “O trabalho de prevenção tem sido importante para evitar os afogamentos”, conclui Santos.

Mesmo assim, só durante o feriado do Carnaval já ocorreram cinco mortes, contra duas na temporada passada. O número se soma às 12 mortes já registradas antes do início do feriadão, igualando as estatísticas do verão passado. Dezesseis homens e uma menina de 12 anos morreram afogados. Das 17 vítimas fatais, 15 tinham menos de 26 anos de idade.

A displicência, o consumo excessivo de álcool e o desrespeito às placas de perigo são, segundo Santos, exemplos de comportamentos que costumam causar acidentes. “A grande maioria ocorre devido à postura dos banhistas”, informa.

E são os jovens os mais envolvidos nos acidentes. Enquanto em praias como Pontal do Paraná, onde há maior presença de famílias, o número de ocorrências é pequeno, em Ipanema, por exemplo, onde os jovens predominam, os acidentes aumentam. “Já em Guaratuba e Caiobá, os números são altos devido à grande concentração de banhistas nessas praias”, diz Santos. Os locais com maior número de salvamentos são, em Caiobá, a Praia Brava, próximo ao Morro do Boi; em Guaratuba, a Praia Central e nos arredores do Morro do Cristo e o Balneário de Ipanema.

Os bombeiros acreditam que o aumento no trabalho dos salva-vidas e do número de mortes no Carnaval tem também entre as causas o tempo bom, que predominou durante os quatro dias do feriadão. Para Santos, “foram os dias de sol forte, logo depois de um longo período de chuvas, que aumentaram o movimento nas praias”.

As atividades da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros relacionadas à Operação Verão continuam até o dia 17 de fevereiro.
:: Voltar ::
:: Indique esta notícia para um amigo(a)
:: Envie seus comentários a respeito desta notícia
Veja todas as notícias
| Destaques | Geral | Esportes | Policial | Política | Turismo |
Copyright © 1998 - 2008 Bruc Sistemas para Internet Ltda. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Bruc Internet
Patrocinadores